World Surf Toon (WST): surfistas caricaturados por Dear Edgar

IMG_9634

Dear Edgar é um surfista apaixonado que vive e trabalha em Viana do Castelo, norte de Portugal. É designer gráfico e tem alguns dos seus trabalhos publicados em jornais e revistas nacionais.

IMG_9639

Colabora com diversas entidades públicas e privadas. É também colaborador do Surf Clube de Viana sendo responsável pela sua identidade visual.

IMG_9631

Os desenhos das caricaturas dos surfistas profissionais começaram em 1999 tendo publicado na revista SurfPortugal.

Recentemente, com o aparecimento das redes sociais, retomou o projeto para publicar os desenhos numa conta da rede social Instagram.

O feedback dos surfistas foi bastante motivador e inspirou-o na criação da “World Surf Toon”, repositório de caricaturas com os profissionais da WSL.

IMG_9628

Há cerca de três anos, através de um convite do ex-presidente da Câmara Municipal de Peniche, António José Correia, surgiu a oportunidade de iniciar uma parceria com a Capital da Onda promovendo este ano a sua primeira exposição dedicada exclusivamente ao surf.

IMG_9617

Estas caricaturas nascem acima de tudo de rascunhos que faz no seu diário gráfico e que são finalizadas “à posteriori” com recurso ao digital.

IMG_9644

 

A colecção que Dear Edgar apresenta no Hotel Soleil Peniche, até ao dia 5 de novembro, é o resultado de, aproximadamente, três anos de trabalho.

IMG_9645

Brevemente será também publicado um livro com estas caricaturas.

O seu verdadeiro nome é Edgar Afonso e é licenciado em Design de Comunicação. Também é Mestre em Design Gráfico e Projetos Editoriais.

IMG_9646

Sentindo Peniche by Tamara

 

IMG_9655

No âmbito do Campeonato do Mundo de Surf que está a decorrer na Praia dos Supertubos, em Peniche, entre os dias 20 e 31 de outubro, poderá visitar a exposição  de pintura “Sentindo Peniche” da autoria de Tamara.

IMG_9677

As obras da artista podem ser vistas e apreciadas no Hotel MH Atlântico, na Praia da Consolação.

IMG_9674

A vinda de Tamara das montanhas suíças para Peniche foi como um salto para o desconhecido. No entanto, Tamara já sentia que Peniche como sendo a sua casa… no fundo, foi como um salto na água do Oceano!

IMG_9672

Com nove anos, Tamara teve a oportunidade de conhecer Ettore Maiotti que a ensinou a utilizar as técnicas de pintura com aquarela.

IMG_9671

Habitualmente, Tamara encontra a sua inspiração para as pinturas dentro e perto da água.

IMG_9664

Normalmente, inspira-se quando está a surfar ou simplesmente quando se encontra a passear a ouvir o forte ritmo do Oceano.

IMG_9660

Para Tamara, estar em Peniche é de alguma forma mágico. “Para mim é como sentir um alívio, é como ouvir sons de serenidade quando você se sente em sintonia com um ritmo poderoso.”

IMG_9661

E acrescenta: “A paixão que sinto pelo Oceano e por Peniche está refetida em todas as minhas pinturas e está cada vez mais forte. Gosto muito de viver na Capital da Onda.”

IMG_9658

IMG_9675

“Surfers”: exposição de pintura by Wilson Alexandre

IMG_9468

Está patente, no Hotel MH, em Peniche, e no Bukubaki Eco Surf Resort, nos Casais de Mestre Mendo, entre os dias 19 de outubro e 5 de novembro, uma exposição de pintura, da autoria de Wilson Alexandre, subordinada ao tema “Surfers”.

IMG_9459

Wilson Alexandre é um artista brasileiro, nascido e criado no Rio de Janeiro, no Brasil, onde morou e trabalhou até se mudar para Peniche em junho de 2016.

Para além de ser um artista autodidacta é surfista e nutre uma enorme paixão pelo mar, pela natureza e pelas cores vibrantes. Por isso mesmo, estas mesmas cores habitualmente estão contempladas nos seus trabalhos artísticos.

IMG_9460

Wilson tem dedicado praticamente toda a sua vida à arte e tem trabalhado em projetos em vários países.

Habitualmente, os seus trabalhos envolvem tipicamente pinturas com tinta acrílica aplicada por espátulas, e também gosta de pintar com o aerógrafo e spray, encontrando mais liberdade de movimentos como reflexo do movimento das ondas do mar.

IMG_9456

O artista também cria objetos funcionais e estruturas artísticas de materiais recicláveis ou de materiais que encontra.

Aproveite a realização do Campeonato do Mundo de Surf, que está a decorrer em Peniche, para ver a exposição de pintura “Surfers” e, ao mesmo tempo, conhecer os trabalhos do artista e surfista Wilson Alexandre.

IMG_9458

Meo Rip Curl Pro Portugal: chegou a hora!

IMG_9439

A apresentação do Meo Rip Curl Pro Portugal decorreu hoje à tarde no Hotel MH, em Peniche.

Muitas foram as personalidades que fizeram questão de marcar presença no evento que teve como grande objetivo “dar o mote” para o arranque do Campeonato do Mundo de Surf, que começa já amanhã (dia 20) e só terminará no dia  31 de outubro, em Peniche (cidade habitualmente conhecida como a Capital da Onda).

IMG_9427

IMG_9430

Gabriel Medina, Frederico Morais (Kikas), John John Florence e Vasco Ribeiro, por exemplo, foram alguns dos surfistas que estiveram na sessão de apresentação da prova.

Os dirigentes dos municípios da zona Oeste e do Turismo de Portugal estiveram na 1.ª fila da conferência para apoiar os atletas e também a realização do Campeonato do Mundo de Surf.

IMG_9431

No final da cerimónia de apresentação, Francisco Spínola, responsável da Ocean Events, empresa que organiza as provas da World Surf League (WSL) em Portugal, ofereceu a António José Correia (Tó-Zé Correia), presidente cessante da Câmara Municipal de Peniche, uma réplica do troféu da WSL (em tamanho mais pequeno) como forma de agradecimento.

António José Correia comemorou o momento com os surfistas que vão estar presentes a “competir” no Meo Rip Curl Pro Portugal.

IMG_9476

 

 

Eduardo Constantino regressa a Caldas da Rainha com exposição sobre a cor e a forma

DSCF5329

Eduardo Constantino, um dos mais notáveis ceramistas portugueses da atualidade, está de regresso às Caldas da Rainha, cidade onde nasceu em 1948, para inaugurar uma exposição sobre a cor e a forma.

Peça de Eduardo Constantino

A residir em França desde 1976, o artista caldense apresenta no Museu da Cerâmica os mais recentes trabalhos. São peças de grande envergadura, em grés e porcelana, resultantes das suas experiências sobre a incidência da cor na forma cerâmica.

Percurso de Eduardo Constantino

Eduardo Constantino é um dos mais internacionais artistas portugueses. Interessa-se pela cerâmica, após um percurso pela pintura. Inicia a sua aprendizagem naquela disciplina junto de Guilherme Barroso.

Em 1976 muda-se para França onde cria raízes e, mais tarde, em 1991, viria a construir o seu próprio ateliê. O trabalho deste ceramista caldense tem sido reconhecido ao mais alto nível, com várias referências em prestigiadas publicações do setor.

eduardo_104

Sendo considerado internacionalmente como um dos criadores mais dignos de atenção, Eduardo Constantino é presença regular em grandes certames de cerâmica artística promovidos por museus e galerias de toda a França.

As suas peças são em regra cozidas a altas temperaturas e trabalhadas com uma paleta intensa de vidrados, por vezes sublinhada com recurso a metais preciosos. Está representado em importantes coleções particulares.

Eduardo Constantino no seu ateliê

Em Portugal tem obras nos acervos do Museu de Cerâmica, no Museu Nacional do Azulejo e na Fundação Cargaleiro. Coleções públicas em França, Alemanha e Itália dispõem também de trabalhos de Eduardo Constantino.

 

Lagoa de Óbidos – Covão dos Musaranhos

5IMG_9343

Procura um local tranquilo para descansar em conjunto com a sua família ou amigos? A Travel4West dá-lhe a conhecer o Covão dos Musaranhos, situado no Braço do Bom Sucesso da Lagoa de Óbidos.

2IMG_9328

Trata-se de um local magnífico dadas todas as suas características naturais. Por exemplo, a calmaria das águas da Lagoa de Óbidos é fabulosa chegando mesmo a convidar os seus visitantes para a prática de alguns desportos náuticos, como é o caso do windsurf e da canoagem.

1IMG_9326

É também o local certo para realizar pequenas caminhadas a pé ou passeios de bicicleta pelos trilhos existentes nas margens da Lagoa.

3IMG_9332

A paisagem é fabulosa e toda a sua envolvência é absolutamente divinal.

As árvores, existentes no Parque de Merendas do Covão dos Musaranhos, proporcionam sombras excelentes para a realização de piqueniques em família ou entre amigos. Mas, se preferir também pode degustar de uma refeição no bar “Covão dos Musaranhos”.

6IMG_9346

Para além da fauna e flora, é de salientar o deslumbrante o pôr-do-sol do Covão dos Musaranhos.

Vale a pena conhecer! O Covão dos Musaranhos existe e está situado na zona Oeste, junto a Óbidos, apenas a 60 minutos de Lisboa.

4IMG_9336

Tradições rurais do século XIX animam Caldas da Rainha: “pasteleiras” passeiam na cidade

CMCR_MB_20141005_36839

As antigas tradições rurais do século XIX foram recuperadas nas Caldas da Rainha e estão a animar a cidade.

Trata-se de um verdadeiro regresso ao passado. Em simultâneo está a decorrer a realização do 11.º passeio de ‘pasteleiras’ – mais de 100 bicicletas clássicas, conduzidas por participantes de todas as idades e rigorosamente trajados.

Passeio de pasteleiras do campo (2)

Esta ‘viagem no tempo’ tem como palco vários pontos da cidade, onde os visitantes têm oportunidade para assistir a cenas que retratam o quotidiano do século XIX – trabalho, ambiente familiar, danças e ofícios, folclore, rezas e mesinhas, lendas e contos, brinquedos e jogos tradicionais.

Além do sempre popular teatro de robertos, são recordados provérbios e pregões, desgarradas e fandangos.

Passeio das Pasteleiras (2)

Todos estes quadros representaram o trabalho de vários grupos de folclore e etnografia do concelho, no âmbito do Projeto “Retrato” que visa estimular a animação cultural de cariz tradicional e popular da cidade.

Estes grupos contam também com o apoio da Câmara Municipal das Caldas da Rainha e das uniões de freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e S. Gregório e de Santo Onofre e Serra do Bouro.

cmb_20161005_364639 copy

O passeio de ‘pasteleiras’ é uma iniciativa da seção de cicloturismo da Associação de Cultura e Recreio do Campo. O que começou por ser uma brincadeira de amigos foi ganhando importância e dimensão.

Hoje são mais de 100 participantes, de vários pontos do país, que fazem questão de se apresentar com os trajes de época.

CMB_20121011_205371