2018 está a chegar: Feliz Ano Novo!

Arvore Travel4West

2017 está a terminar e chegou o momento de fazer o balanço do mesmo e traçar novos objetivos para 2018.

relógio

2017 foi o ano do nascimento da Travel4West, um projeto que foi pensado e desenvolvido tendo por base as mais-valias de uma zona extremamente enriquecida do ponto de vista gastronómico, histórico e natural.

As características dos 12 concelhos que compõem a zona Oeste são únicas e extremamente valiosas a nível nacional e internacional. É caso para dizer que a zona Oeste “anda nas bocas do mundo” em diversas áreas, como é o caso, por exemplo, do surf e do vinho.

A Travel4West nasceu em julho e desde então tem percorrido um caminho pautado pela divulgação, objetividade e persistência.

Divulgação porque o grande objetivo é dar a conhecer a zona Oeste de Portugal;

Objetividade porque é preciso ser concreto e evidente sobre a revelação das mais-valias existentes;

Persistência porque este é um projeto pensado com carinho a uma zona fantástica e que não pode nem de ser esquecida. É preciso “lutar” pela maior divulgação hoje e sempre.

A Travel4West está ao seu dispor através do site www.travel4west.com, do facebook www.facebook.com/Travel4West, do Instragram @travel4West e do Twitter @Travel4West.

Em apenas seis meses, o site da Travel4West já foi visitado por cerca de 6.000 internautas. Neste momento, a página de facebook da Travel4West conta com 1.400 seguidores. No Instagram, a Travel4West também está a crescer e conta já com centena e meia de seguidores. No Twitter, a Travel4West também já está ligada ao mundo.

Os números são interessantes, mas as novidades continuaram a existir: em outubro foi lançada uma linha de roupa sportswear da Travel4West. Quem vive no Oeste ou gosta de passar férias no Oeste pode vestir Travel4West…vale a pena sentir na pele o Oeste!

brinde

O ano de 2017 termina com uma excelente notícia: é oficial, a Travel4West, neste momento, já está registada como marca nacional.

Para 2018, fica a promessa de continuação do trabalho efetuado até ao momento e estão a ser preparadas grandes surpresas que iremos revelar dentro em breve.

O Oeste com a Travel4West faz parte do mundo.

A todos os seguidores da Travel4West, o nosso muito obrigada!

Feliz Ano Novo a todos!

Até 2018….

festa

 

Dino Parque da Lourinhã inaugurado em 2018

IMG_0273

“Ano Novo, Vida Nova.” A vila da Lourinhã, conhecida a nível nacional como a Capital dos Dinossauros, está a preparar grandes novidades para o novo ano através da inauguração do Dino Parque da Lourinhã.

Neste momento, as obras estão a decorrer a grande velocidade e até já chegaram alguns exemplares de dinossauros que vão fazer as delícias de miúdos e graúdos.

Logo_Dino_Parque

O Dino Parque da Lourinhã vai ser, dentre de poucos meses, o maior museu ao ar livre de Portugal.

Irá estar inserido numa área de 10 hectares, incluindo assim quatro percursos correspondentes a algumas das mais importantes épocas da história da terra: o fim do Paleozóico, o Triásico, o Jurássico e o Cretácico.

IMG_0280

Os visitantes do Dino Parque da Lourinhã terão oportunidade para observar cerca de 120 modelos de dinossauros e outros animais à escala real. Mas, também há oportunidade para ver o fantástico espólio de descobertas paleontológicas do Museu da Lourinhã.

IMG_0275

A construção do Parque foi iniciada em 2017, acreditando que será um projeto âncora com grande impacto no desenvolvimento turístico da região, pela sua importância a nível cultural, educativo e de entretenimento.

Dentro em breve, a Travel4West dar-lhe-á mais novidades acerca da inauguração deste grande espaço que será conhecido a nível nacional e internacional como Dino Parque da Lourinhã.

IMG_0283

Real Fábrica do Gelo (Serra de Montejunto): Monumento Nacional

IMG_8536

A Real Fábrica do Gelo, situada na Serra de Montejunto, está classificada como Monumento Nacional.

A Real Fábrica do Gelo, também referida como Fábrica da Neve da Serra de Montejunto, única no país, é um dos raros exemplares de seu género existentes na Europa e, em termos de tecnologia, à época, uma das mais avançadas. A sua laboração ocorreu entre meados do século XVIII e finais do século XIX.

Real Fábrica do Gelo custou cerca de 45 mil cruzados

A edificação desta Fábrica de Gelo que abastecia a cidade de Lisboa é atribuída aos frades dominicanos, em época anterior a 1741. Terá custado 40 ou 45 mil cruzados, despesa elevada, à época.

IMG_8552

O consumo crescente do gelo no século XVIII terá motivado a construção da Real Fábrica do Gelo em Montejunto, que seria a única serra, de entre um conjunto de elevações próximas de Lisboa, que oferecia as condições climatéricas necessárias à congelação da água durante a estação invernosa.

Áreas funcionais da Real Fábrica do Gelo

O denominado Monumento Nacional era composto por três áreas funcionais: a área de elevação e distribuição de água; tanques de congelação ou geleiras e, por fim, os poços ou silos de armazenamento de gelo e área de expedição.

IMG_8554

A sua produção destinava-se a abastecer Lisboa, tanto a corte, como alguns cafés. O transporte do gelo era uma operação difícil, fazendo-se pela encosta sul da Serra de Montejunto até ao rio Tejo e daí até Lisboa.

IMG_8541

Real Fábrica do Gelo reinaugurada em 2011

Classificada como Monumento Nacional desde 1997, foi objeto de intervenção de conservação e revalorização por iniciativa da Câmara Municipal do Cadaval, com a colaboração do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR), e reinaugurada em 27 de março de 2011, pelo secretário de estado da altura, Dr. Elísio Costa Santos Summavielle, e pelo presidente da Câmara Municipal do Cadaval de então, Aristides Lourenço Sécio.

IMG_8543

Aguinaldo Silva: “rei” das telenovelas brasileiras “reina” na “Casa das Senhoras Rainhas” em Óbidos

IMG_9968

Lembra-se das telenovelas “Tieta do Agreste”, “Roque Santeiro” e “Império”? Quem as escreveu foi Aguinaldo Silva, escritor, dramaturgo e empreendedor.

Estes são só alguns dos seus maiores sucessos, mas até ao momento já escreveu 15 telenovelas para o horário nobre da Rede Globo.

IMG_0206

Já venceu dois Emmys e também lhe foi atribuído o grau de Comendador da Ordem do Mérito Cultural do Governo Brasileiro.

Define-se como um homem inquieto e, por isso mesmo, está a investir em Portugal, dado que também já é cidadão português.

Neste momento, é o proprietário do hotel “Casas das Senhoras Rainhas”, em Óbidos, e de dois restaurantes “Comendador Silva” – um também em Óbidos e um em Lisboa.

IMG_9974

A Travel4West esteve com o autor no seu hotel “Casa das Senhoras Rainhas”, em Óbidos.

Aguinaldo Silva começou por explicar que, “em 2014, investiu e adquiriu o hotel “Casa das Senhoras Rainhas”, em Óbidos”.

A oportunidade de negócio surgiu de forma inesperada e “a decisão foi extremamente fácil de tomar porque  já conhecia o hotel.”

Hotel “Casa das Senhoras Rainhas”: uma pérola para Aguinaldo Silva

Propriedade de Aguinaldo Silva, a “Casa das Senhoras Rainhas” é um pequeno hotel de charme localizado na histórica vila de Óbidos.

Com uma localização privilegiada dentro das muralhas do Castelo, este espaço reconhecido pelo Instituto Português do Património Arquitetónico (IPPAR), já foi outrora uma antiga casa típica.

Neste momento, para Aguinaldo Silva, Óbidos é a sua vila de eleição em Portugal e, chega mesmo a admitir a possibilidade, de um dia gravar os primeiros episódios de uma telenovela em Óbidos.

Para já, o escritor deixa um convite a todos os portugueses:

“Visitem Óbidos – ´vila natal`, visitem a ´Casa das Senhoras Rainhas`.”

ESTA É OBRIGATÒRIA